O Parque Tecnológico de Mato Grosso é um empreendimento criado e gerido com o objetivo de promover pesquisa e inovação na área tecnológica e de estimular a cooperação entre instituições de pesquisa, universidades e empresas.

Esse parque é um importante mecanismo no processo de inovação tecnológica de Mato Grosso, em especial por ter a capacidade de promover o desenvolvimento de empresas a partir de ideias e tecnologias geradas em instituições de ensino e pesquisa, mas com a parceria de executivos e empresários.

Reproduzir vídeo

Áreas

Agronegócio

O Agronegócio envolve toda a cadeia produtiva: “o antes da porteira, o dentro da porteira e o depois da propriedade”. O agronegócio é a soma total das operações de produção e distribuição de suprimentos agrícolas.

Biotecnologia

Biotecnologia é uma ciência aplicada que integrada que integra conhecimentos das Ciências Naturais e de Engenharia para o processamento de materiais e substâncias por agentes biológicos para a obtenção de produtos e serviços.

Tecnologia da Informação e Comunicação

As Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC correspondem a todas que interferem e medeiam os processos informacionais e comunicativos dos seres. Ainda, podem ser entendidas como um conjunto de recursos tecnológicos integrados entre si

Geociências

Geologia é a ciência natural, que através das ciências exatas e básicas (matemática, física e química) e de todas as suas ferramentas, investiga o meio natural do planeta, interagindo inclusive com a Biologia em vários aspectos.

Química Verde

Química Verde pode ser definida como “a criação, o desenvolvimento e a aplicação de produtos e processos químicos para reduzir ou eliminar o uso e a geração de substâncias nocivas à saúde humana e ao ambiente”.

Páginas de contribuidores

Parque

As diretrizes apontadas no documento são orientadoras das ações das instituições que compõem o Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, criado pelo Decreto nº. 954 de 9 de abril de 1981.

O modelo conceitual desenvolvido para o parque apresenta aspectos de diferenciação de outros ambientes de inovação e define os elementos que devem estar presentes para que o Parque Tecnológico Mato Grosso possa atingir objetivos traçados.

A partir do cruzamento das Vocações, com o Potencial e as Tendências, foi possível identificar os setores proeminentes, ou seja, aqueles setores prioritários para atuação do parque. Os setores prioritários do Parque Tecnológico Mato Grosso

No empreendimento deverão se instalar empresas que prestem serviços básicos e especializados para atender as empresas e as instituições presentes no Parque. Como serviços especializados estão consultorias empresariais, laboratórios compartilhados, gráficas offset e 3D, etc. Por outro lado, o Parque deverá oferecer serviços destinados à população e atração de demais interessados visitem o local, ofertando espaços de lazer, praça de alimentação e de cultura, além de lojas de conveniências, agências bancárias, correios, WI-FI, estacionamento, hotel e acessibilidade.

O parque fornecerá espaços de alto valor, com infraestrutura básica e viária atrativas para a instalação de empresas e indústrias. Além disso, o parque industrial deve abrigar empresas que possuam sinergia industrial com outras empresas da região.  Dessa forma, busca-se a atração de empresas que possam atuar em simbiose industrial com outros empreendimentos do Parque e demais empresas da região.

Seciteci realiza 16ª Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) realiza a 16ª edição da Semana Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação (SNCTI), entre os dias 22 a 25 de outubro, no Centro de Eventos dos Senai Mato Grosso. O evento é gratuito e aberto à visitação pública, a fim de aproximar a ciência e a tecnologia da população em geral. O evento terá como co-realizadora a Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt) e o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Para este ano, a organização traz o tema “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”, que se relaciona com pautas prioritárias da Organização das Nações Unidas (ONU), e tem como público-alvo: professores, alunos e pessoas da comunidade interessadas em participar das atividades.

Dia de Negócios da Pecuária será realizado em outubro no Parque de Exposições

Mato Grosso recebe, entre os dias 17 e 18 de outubro, o primeiro Dia de Negócios da Pecuária (Dinepec). O evento será realizado no Parque de Exposições de Cuiabá, senador Jonas Pinheiro. No dia 17, o evento começa às 7h30; no dia seguinte, os portões serão abertos as 18 horas. A abertura será às 7h30, no dia 17. Em seguida, às 8h, haverá o painel da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) para tratar da importância da ‘Genética animal: Por que utilizar todos os P.O.s’? No período da tarde, às 14h, a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) conduzirá a palestra ‘Pecuária de Mato Grosso: Nossa carne, nossa força, nossa evolução’. Já no dia 18, a partir das 8h, a Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) é responsável pelo painel ‘Manejo de pastagem e bem-estar animal’. No período da tarde, às 14h, o tema debatido será tecnologia e agromarketing. Nos dois dias de evento, haverá rodada de negócios e visitação aos stands a partir das 16h. O Dinepec contará com espaço voltado para palestras e oficinas; exposição de máquinas e equipamentos; networking e vitrine tecnológica, e será voltado a classe produtora: pecuaristas, produtores, empresários do agro e acadêmicos. Como era feito na Expoagro, também será aberto à visitação do público.

Parceiros

Veja as marcas que colaboram com o parque

O que você está fazendo?
O parque quer saber!

Você deseja publicar o seu evento, negócio e/ou startup no site do parque, preencha o cadastro abaixo. Vamos disponibilizar espaço para você!

DDD e número